exclamation-triangle-outline

Mensagem da presidente

Com uma história que remonta a 1934, há longas décadas que os torrienses contam com os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Torres Vedras para garantir o desenvolvimento da rede de abastecimento e assegurar a qualidade da água no nosso Concelho.

Falamos de um universo de mais de 79 mil habitantes que são servidos pelo sistema público de abastecimento de água. A sensibilização para o consumo de água da rede pública assume-se como uma das linhas de trabalho que queremos continuar a seguir, assegurando que esta é uma forma segura, económica e sustentável de beber água.

Com uma missão que vai muito além deste bem fundamental, os SMAS têm vindo a modernizar-se e a acompanhar o ritmo dos tempos, sempre na persecução da saúde pública e da qualidade de vida da população.

Ainda em 2020 passaram a integrar a gestão e recolha de resíduos sólidos urbanos, com um grau de profissionalização que levou ao incremento da qualidade deste serviço. No ano passado, a recolha indiferenciada abrangeu 35.210,6 toneladas, o que corresponde a 449,2 kg por habitante. Já a recolha seletiva permitiu recolher 4.451 toneladas de plástico e metal, vidro, papel e cartão.

Ainda neste eixo, é com orgulho que em breve daremos início à recolha seletiva de biorresíduos (resíduos biodegradáveis) no Concelho. Uma medida que resulta da aprovação da candidatura “Torres Vedras + Bio” ao aviso do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos”.

Ao abastecimento de água e aos resíduos junta-se, ainda, o saneamento, com os SMAS a efetuarem a recolha, drenagem e condução dos efluentes até aos sistemas “em alta”, sob a responsabilidade da Águas do Tejo Atlântico.

Três áreas de serviço público essenciais à população do nosso território e que procuramos trabalhar, cada vez mais, junto das nossas crianças e jovens. O Serviço Pedagógico da Água assegura o compromisso dos SMAS em torno da educação ambiental, trabalhando com a comunidade escolar em torno da sustentabilidade do nosso planeta.

A modernização referida há pouco assume particular relevância no atual contexto pandémico, estando garantidos vários meios não presenciais que garantem a gestão e a consulta de contratos, seja através do telefone, do balcão digital SMASTVnet ou da aplicação myAQUA.

Hoje, como em 1934, o concelho de Torres Vedras conta com o trabalho dos SMAS em prol da garantia de serviços essenciais ao dia a dia da nossa comunidade.

A presidente do Conselho de Administração
Laura Rodrigues

 

Visão

Os SMAS constituem a entidade gestora do abastecimento de água, drenagem das águas residuais e gestão de resíduos sólidos urbanos (conceção-projeto/construção/exploração e recolha/exploração, respetivamente), sendo a gestão orientada para a sustentabilidade global da organização, a nível técnico, económico-financeiro, ambiental e social.

 

Missão

Os SMAS pautam a sua atividade com vista a garantir a gestão eficaz dos serviços prestados (abastecimento de água, drenagem de águas residuais e recolha de resíduos urbanos), com a focalização na satisfação do cliente, promovendo o progresso e o desenvolvimento sustentável – ambiental, económico e social –, e a segurança das partes interessadas. Para garantir a qualidade dos serviços prestados, este crescimento tem sido acompanhado pelo contínuo investimento em infraestruturas, na aplicação de novas tecnologias, na inovação, modernização dos métodos de trabalho e na formação contínua dos trabalhadores.

 

Valores

Os SMAS orientam a sua ação em função do(a) cliente/cidadão(ã), devendo, na sua organização interna e na relação com o(a) mesmo(a) reger-se pelos princípios da legalidade, administração aberta, modernização administrativa, eficiência na afetação de recursos públicos, melhoria quantitativa e qualitativa dos serviços prestados, confiança, transparência, competência e garantia de participação dos(as) cidadãos(ãs), de modo a assegurar:

 

Satisfação das necessidades dos(as) clientes

Prestar um serviço de qualidade de forma a antecipar, avaliar e promover de uma forma contínua a satisfação das necessidades e expetativas dos(as) seus(suas) clientes, no âmbito dos serviços prestados no concelho de Torres Vedras.

 
Sustentabilidade (ambiental, económica e social)

Realizar uma gestão competente, eficaz, eficiente e de qualidade, assegurando a sustentabilidade económica, através da melhoria contínua dos processos e procedimentos de trabalho, valorização dos(as) trabalhadores(as) e uso das melhores práticas; garantindo que atua de forma a potenciar a economia circular, a utilização eficiente dos recursos/produtos/bens e prevenir ou mitigar os efeitos/impactes ambientais, visando a prevenção da poluição e a proteção do Ambiente; assegurando uma gestão que integre o respeito pelos direitos das pessoas e os princípios que promovam a organização, os(as) trabalhadores(as), a comunidade, os recursos ambientais e a segurança das partes interessadas, fomentando a melhoria do desempenho nas matérias da responsabilidade social.

 
Inovação e desburocratização

Privilegiar os procedimentos simplificados, céleres, económicos e eficientes tendo sempre em vista a qualidade, a inovação, a desburocratização e a racionalização de meios.

 
Ética

Atuar com transparência, rigor, competência, informação e comunicação eficaz, estabelecendo/reforçando os laços de confiança com os clientes, os(as) trabalhadores(as), os(as) fornecedores(as) e a comunidade, pautando a sua atuação com base no respeito pela legalidade e igualdade de tratamento de todos os(as) cidadãos(ãs) e os seus interesses legalmente protegidos.

 
Motivação dos trabalhadores e trabalhadoras

Motivar os(as) trabalhadores(as), fomentando o seu envolvimento, responsabilidade individual e qualificação, salvaguardando o princípio de igualdade de género e o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, garantindo a conformidade e melhoria das condições laborais e sociais.

 

 

 

Qualidade da água

A qualidade da sua água, é a qualidade da sua vida.

Os SMAS de Torres Vedras cumprem o dever de abastecer de água a população do Concelho de Torres Vedras, em conformidade com o disposto no Decreto-Lei nº 306/07, de 27 de Agosto.